A CULPA É DAS ESTRELAS

Créditos by Claudia_Nóbrega

Adaptar um filme para o cinema não é tarefa fácil. Já sabemos disso!

Conseguir agradar aos fãs da obra literária e ao mesmo tempo ao público que desconheça a história, pode gerar resultados satisfatórios para ambos, ou apenas, por ser mais fácil, para a segundo grupo apenas, deixando nós leitores, totalmente decepcionados.
Mas, para você que aguardou ansiosamente, durante meses, a estreia daquela adaptação de um de seus livros favoritos, e quando por fim o assiste dizer: UAU!!!
Não tem preço que pague sua satisfação.
Foi o que aconteceu comigo ao (finalmente) assistir A Culpa é das Estrelas.
O livro, que já tinha lido desde o ano passado, se repetiu nas telas e foi maravilhoso, envolvente e lindo de ver!

Não estava exatamente igual. É claro que nem todos os detalhes, como está no livro, porém o essencial da história estava lá.
Uma das melhores adaptações a que assisti este ano. Quase nada foi mudado, e o que foi, não me incomodou. Conseguiram nos passar as mesmas emoções das 288 páginas. 



SINOPSE
Os adolescentes Hazel e Gus gostariam de ter uma vida normal. Alguns diriam que não nasceram com estrela, que o mundo deles é injusto. Os dois são novinhos, mas se o câncer do qual padecem ensinou alguma coisa, é que não há tempo para lamentações, pois se aceitamos ou não, só existe o hoje e o agora.
E assim, com a intenção de realizar o maior desejo de Hazel - conhecer seu escritor favorito - ambos cruzarão o Atlântico para uma aventura contra o tempo, tão catártico quanto devastador. Destino: Amsterdam, o lugar onde reside o enigmático e mal-humorado escritor - a única pessoa que talvez possa ajudar-lhes a encaixar as peças do enorme quebra-cabeças onde se encontram.

                                                         PERFIL DOS PERSONAGENS 


                               Hazel é uma menina de 16 anos, leitora voraz, tendo como seu livro favorito "Uma Aflição Imperial" e considera o autor Peter Von Houten seu terceiro melhor amigo. Luta contra um câncer da tireoide com metástase nos pulmões, no qual foi diagnosticada aos 13 anos. Ela não quer ser definida por sua doença... é forte, sarcástica, passional, carismática, tem um humor peculiar, muito realista, sabe que está doente e que irá morrer mais cedo do que as outras pessoas, e que deixará pessoas tristes quando isso acontecer.

"Alguns infinitos são maiores que outros (...) Há dias, muito deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter..."


            Augustus, apelido Gus, de 17 anos. Atraente, sensível, irônico. Gosta de videogames, livros, música e adora usar metáforas. Anda sempre com um maço de cigarros no bolso, que nunca acende, e que faz parte de uma de suas grandes metáforas:               "Você coloca na boca a coisa que te mata, mas não dá a ela o poder de te matar".
Está em remissão há mais de 1 ano de um osteossarcoma, câncer que afeta os ossos (agora sem evidência de câncer SEC) e que o levou a amputar a perna direita, usando uma prótese no lugar. Antes de ser diagnosticado, praticava basquete e possui vários troféus dessa época. Seu maior medo é ser esquecido. Passar pela vida e só ser mais uma vítima esquecida pela guerra contra o câncer.


Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantêm viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: 

Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manterem otimistas, fortes um para o outro.



 Poderia ser mais uma história triste com personagens com câncer, não fosse pelos personagens criados por John Green. Hazel e Gus, que tratam a vida e a morte honestamente, longe dos padrões de autoajuda. Recomendadíssimo!! 
Mas não se esqueçam de levar uns lencinhos na bolsa,
pois tem cenas super emocionantes e todos os fãs do livro vão amar. Achei super interessante algumas perguntas respondidas pelo autor do livro, e para quem quiser saber maiores detalhes clique em http://www.aculpaedasestrelas.com.br/
Fico por aqui, deixando uma das frases bem marcantes, de Hazel Grace.



                 


                                  




29 comentários

  1. Ai Beth , eu chorei , chorei , chorei litros com esse filme , foi tocante e muito emocionante. As ironias do Gus são tão ... fofas né . Eu me apaixonei por esse filme do mesmo jeito que a Hazel pelo Gus , gradativamente e de repente :)

    Lindo , estimulante , divertido e inesquecível ! Amei sua resenha do filme , eu não conseguiria me expressar dessa maneira :)

    Abraços ,
    Carol | #CLickFB
    http://dezenove--primaveras.blogspot.com.br/2014/09/as-melhores-adaptacoes-de-livros-que-eu.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu chorei muito também Carol, as cenas são muito envolventes não é mesmo? Bjos.

      Excluir
  2. Lindo demais! Amei o filme, do princípio ao fim. Não dá para segurar as lágrimas, muito emocionante. Morri de dó deles quando foram recebidos daquela maneira pelo escritor... Excelentes atuações de todo o elenco, enfim... perfeitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. Excelentes atuações de todo o elenco! Bjo!

      Excluir
  3. O filme ficou maravilhoso! Não preciso nem dizer que enchi baldes de lágrimas.. de novo...rs. Valeu a pena esperar tanto tempo para ver essa história retratada no cinema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo! Muito bom quando as nossas perspectivas são correspondidas!

      Excluir
  4. Chorei tanto com o livro que nem me animei a ver o filme! Triste demais!
    Beijos!

    Sociedade do Esmalte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aahhh Paty, não deixe de ver o filme, embora seja triste é uma linda história! Os atores são uma gracinha!

      Excluir
  5. Eu amei, acho que foi uma das melhores adaptações feitas nos ultimos tempos, completamente fiel ao livro. Valeu muito a pena assistir.
    Click FB
    http://conversasdealcova.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato Kris, também achei bem fiel ao livro. Super valeu a pena!

      Excluir
  6. esse filme pra mim foi lindo
    me surpreendeu muito
    e simplesmente amei

    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lindo mesmo, com toda a certeza! Obrigado pelo comentário. Bjos!

      Excluir
  7. O livro é perfeito,e muitos não sabem mas emocionam tanto assim as pessoas pois aconteceu de verdade. E a hazel se chama Ester na realidade por isso o nome a culpa é das estrelas,pois Ester significa estrelas. Muitos falam coisas horriveis do filme,mas eu amei nunca vi um filme tão bem feito assim que foi baseado em um livro. Pois geralmente eles fazem o livro perfeito e na hora que fazem o filme baseado no livro é uma porcaria.

    #ClickFB

    https://blogdamiihs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Millena, a história do livro foi baseada em uma realidade. John Green tornou-se amigo desta menina que veio a falecer depois... Vi em uma entrevista que o próprio deu. E ele retratou com tanta sensibilidade!

      Excluir
  8. Oi Beth,
    Eu gostei do livro, mas acho que o filme mexeu mais comigo por algum motivo.
    Acho que foram as músicas da Birdy kkkkkkkk a voz daquela menina mexe demais com meu emocional hahaha

    Adorei saber sua opinião! Parabéns pela crítica.

    bjs e tenha uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, acho que eu também fiquei mais mexida com o filme... talvez por visualizar mais o sofrimento... a música (que eu adoro também)... rs. bjos.

      Excluir
  9. Esse parece que deve ser de chorar muito mesmo, não li o livro ainda nem vi o filme mas pelo que escuto falar é ótimo. Eu amo ler, quando pego um livro esqueço da vida hehe. Obrigada pela visita amiga, e não se preocupe não vou acabar com o blog apesar da falta de tempo tenho que organizar, talvez faça menos posts mas quero continuar, bjks e sucesso

    http://dicascoisasdemulher.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose, que bom tê-la por aqui. Fico feliz de saber que dará continuidade ao blog. Quanto ao livro e filme A culpa é das estrelas não deixe de pelo menos assistir ao filme, creio que vá gostar muito. Embora seja triste, passa uma linda mensagem de solidariedade, amor, respeito. Bjos.

      Excluir
  10. OiOi... Valeu pelas dicas, mas não cheguei a ler todo o post, pois ainda quero assistir o filme que não vi ainda rsrs... tenho o livro mas li somente até a metade... achei chatinho... gosto é gosto, mas quero ver o filme, pelos vistos é muito interessante...
    Bjinhos

    #ClickFB

    InfinitodaCris

    http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Finfinitodacris.blogspot.com.br%2F2014%2F09%2Fseja-agradecido.html&h=NAQFVdJFH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cris, procurei falar um pouco do contexto geral do filme, mas sem dar spoiler de fato... pois assim como você, muitos ainda não viram e fica extremamente sem graça saber da história nos mínimos detalhes antes de assisti-lo. Mas espero que não tenha me excedido, pois fiquei muito empolgada elaborando o post... rs. Bjos!

      Excluir
  11. Quero assisti o filme
    Já estou apaixonada com ele
    Bjus
    ClickFB - http://segredosdaluma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leteia, de fato o filme é bem por aí... apaixonante! Não deixe de assistir. Bjos!

      Excluir
  12. Beth tb fiquei ansiosa para ver o filme depois de chorar um mundo só ler o livro!!
    Foi o 1° filme que assisti que não deixou a dever ao livro!!!
    Que lindo!!!
    #ClickFB
    http://www.sociedadedoesmalte.com.br/2014/09/beauty-fair-2014-mohda.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Shirley... eu também chorei litros... rs

      Excluir
  13. Acredita que a té hoje eu não assistir o filme.. um absurdo kkk.. mais pelo que disse no post.. deve ser maravilhoso.. vou tirar um tempinho para assistir, um beijo e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Natália, acho que vai gostar bastante, ou quem sabe(se ainda não leu) pode escolher ler o livro. De qualquer maneira, é uma linda história.

      Excluir
  14. Olá Beth,
    Eu gostei do livro e fiquei emocionada, o filme infelizmente não me passou a mesma coisa :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Stefanie, que prazer em vê-la por aqui. Puxa, que pena... talvez aquela visão do diretor ao realizar a adaptação não conseguiu te atingir como atingiu a mim e tantos outros, mas enfim, cada um vê a recebe de uma maneira única. Mas de qualquer maneira, chegamos a um consenso comum de que a história nos emociona.

      Excluir
  15. Oi Lisa, querida ♥
    Tudo bem contigo?!
    Bom, eu começar dizendo logo sem rodeios, hehehehe, eu não gosto desse tipo de literatura. Literatura de massa, como é chamada pelas pessoas da minha area.
    Eu creio que seja uma literatura boa para iniciantes, alguém que esteja iniciando sua trajetória de leitor por não apresentar enredo nem desfecho complicados. Não apresenta o chamado "estranhamento".
    Mas quem já lê, já é um leitor maduro, com certeza sentira falta disso ao fazer uma leitura assim. Não é por mal que eu falo, viu?! Só estou dando minha opinião e expressando meus conhecimentos.
    Quanto à questão do "livro virar cinema". Realmente, seria impossível. Não somente pela questão do tempo, mas também pq o livro seria dado de mão beijada a quem visse né?! Perdendo assim, metade da graça...já que no livro tudo tende a ser bem mais detalhado.
    Mas também, pelo que ouço falar de meus colegas das letras tradução, artes e cinema (já assisti algumas palestras e comunicações a respeito) o certo não é fazer parecido. É sim criar uma versão da obra para cinema. Adaptada a "poética cinema" para os espectadores do cinema.
    Eu acho difícil de se conformar, mas é o que eles dizem hehehe!
    Beijinhos ♥

    Pink CupCake | Fanpage

    ResponderExcluir